Fornos Industriais

Gostou? compartilhe!

Diversos tipos de indústrias e fábricas dependem hoje de fornos industriais para o seu funcionamento e para o desenvolvimento contínuo de diversos tipos de operações. Os fornos são utilizados por essas empresas há muitos anos, mas nos últimos anos recentes pesquisas e criações das indústrias de base criaram condições para que esses equipamentos pudessem ter uma maior eficiência e durabilidade, ao mesmo tempo em que conseguiam uma economia excepcional na rotina de trabalho. Essas são máquinas indispensáveis para diversos tipos de atividade, e o bom funcionamento dos fornos industriais é tido como prioridade na em operações espalhadas por todo o mundo.

 

As resistências são o coração de todo o sistema e equipamento para tratamento térmico, e garantem toda a transformação de energia necessária ao funcionamento dessas máquinas. E para que esses equipamentos possuam um trabalho eficiente e uma economia cotidiana, é necessária uma resistência adequada. A escolha dessas resistências pelos produtores de fornos elétricos é um trabalho minucioso, que interfere diretamente na eficiência de cada máquina. As resistências cartucho são um dos modelos mais escolhidos e aplicados, pela sua versatilidade, durabilidade e grande economia. Resistências especiais como as resistências cartucho permitem que essas máquinas mantenham o seu baixo custo, ao passo que a geração de energia e a eficiência no funcionamento do sistema não sejam de forma alguma prejudicadas. Pelo contrário, os materiais cuidadosamente escolhidos para a confecção dessas resistências garante um excepcional desempenho ao longo do tempo.

A produção dos fornos industriais

As indústrias que fabricam esse tipo de máquina, inseridas no setor de metalurgia, são responsáveis pela produção de uma gama enorme de fornos e equipamentos para tratamento térmico. Esses produtos desenvolvidos por essas indústrias são distribuídos ás empresas de acordo com uma demanda fixa de manutenção e troca, garantindo que todas essas empresas estejam com suas linhas de produção em dia e com operacionalidade máxima. Os projetos desses novos e eficientes equipamentos são sempre atualizados e melhorados, para que a fabricação e montagem estejam sempre no mais alto nível. Além de produzir, essas indústrias realizam um constante trabalho de pós-venda, também conhecido como "retrofitting", um diferencial que existe em poucos setores e que beneficia diretamente esses clientes.

Os serviços das produtoras de fornos industriais são direcionados diretamente para fabricantes de autopeças, indústrias agrícolas, cerâmicas e aeronáuticas, indústrias de componentes de alumínio, dentre muitas outras. A especialidade dessa produção conta com equipamentos especiais que verificam o funcionamento de cada uma dessas máquinas, sua operação e os ajustes necessários, além de apontar com precisão os equipamentos que necessitam de reposição, como tubos e resistências. Além disso, cursos e treinamentos de manutenção preventiva e operação das máquinas é realizado em períodos pré-determinados.

Características de um bom equipamento

A primeira necessidade de um forno industrial de boa qualidade é a sua estrutura e cobertura, visto que esses equipamentos trabalham em altas temperaturas o tempo inteiro, e necessitam de um excelente isolamento e uma resistência especial. Os materiais mais utilizados são placas e ligas de aço, reforçados com revestimentos muitas vezes em cerâmica ou tijolos refratários, que permitem uma excelente durabilidade e uma boa eficiência no isolamento do sistema e no suporte para o funcionamento do conjunto. Os melhores equipamentos do mercado já possuem painéis modernos e funcionais, que permitem um controle digital total do funcionamento e um acompanhamento da temperatura geral do sistema, proporcionando inclusive uma boa segurança aos operadores e ao ambiente da operação. Muitos possuem ainda controles de potência por relé de estado sólido, desejável e muitas vezes fundamental para o funcionamento do dia a dia. Existem ainda programadores de horário de funcionamento e dos ciclos de operação, com alarmes especiais de final de ciclo. Todo esse controle digital permite que a necessidade de material humano seja reduzida ao mínimo, o que garante economia e redução de erros.

O custo-benefício

O custo-benefício dos fornos elétricos depende de diversos fatores, e pode ser determinado pela escolha correta do fornecedor. Mesmo que os materiais ofereçam alta durabilidade e baixo preço, o acompanhamento de todo o trabalho desenvolvido pelos fabricantes do forno ou do equipamento térmico é fundamental. Sem um curso de operação e manutenção preventiva eficientes, que prepare realmente os profissionais indicados, é possível que existam mais problemas e menos capacidade de resolução desses eventos. Sem um serviço eficiente de reposição de peças, a operação pode ficar um tempo excessivo sem produtividade, o que é sinal de prejuízo em qualquer situação. Sem um gerenciamento presente e remoto do desempenho das máquinas, os fornos podem não oferecer todo o seu potencial, e a falta de acompanhamento de erros e defeitos pode evitar que essas máquinas possam ser aprimoradas continuamente, para que eficiência e economia sejam adicionadas sempre à produção.


Publicado em: 14/02/2017

Gostou? compartilhe!