Tecnologia dispensa uso de água na reciclagem de plásticos

Gostou? compartilhe!

A Ak Inovex, uma empresa mexicana, desenvolveu uma tecnologia capaz de realizar a cristalização direta de resinas plásticas durante a sua reciclagem, eliminando o uso de água no processo.Desenvolvido por Marco Adame, fundador da Ak Inovex, o equipamento processa cerca de 90% dos tipos de plásticos hoje disponíveis e reduz até 50% dos custos de produção de materiais reciclados. Marco Adame explica que a maioria dos plásticos são higroscópicos, ou seja, tendem a reter umidade, por isso, eles precisam ser desidratados depois de lavados para que possam ser finalmente cristalizados. Para que isso ocorra, o plástico é submetido a temperaturas que variam de 180ºC a 250ºC e é então resfriado por imersão em água ou glicol. A tecnologia proposta por Adame realiza um controle contínuo da temperatura de processo para a obtenção de uma cristalização direta. Neste caso, a cristalização da resina ocorre durante o aquecimento do polímero, uma vez que sob patamares acima da temperatura de transição vítrea (Tg), as cadeias poliméricas adquirem mobilidade e se rearranjam, formando regiões cristalinas. A expectativa de adame é de que a máquina para reciclagem com cristalização direta comece a ser comercializada a partir de julho deste ano. No final do ano passado, o empresário fechou a Ak Inovex e fundou a Adame Services (Canadá). O desenvolvedor trabalha agora na criação de um detergente biodegradável que possa ser usado na lavagem de resinas em lugar dos convencionais. Fonte: http://www.arandanet.com.br/midiaonline/plastico_industrial/2015/marco/index.html A Itaquá Resistências oferece produtos de qualidade, resistências para tambor, sobre borda, resistência para imersão, desenvolvemos sua resistência sob medida, entre em contato conosco e faça seu orçamento.


Publicado em: 14/02/2017

Gostou? compartilhe!